Viajando pelo Japão: informações úteis para programar a viagem

O Japão é um pais surpreendente e virou o meu pais preferido. Depois de 10 dias de viagem e esgotados não queríamos voltar ara casa porque ainda tinha muita coisa para fazer. E já saímos de lá pensando que na próxima vez temos que ficar pelo menos três semanas.

Mas é uma viagem que requer alguma organização, principalmente para brasileiros, que precisam de visto para entrar no país.

VISTO

Tirar o visto aqui em Madrid foi mole porque os espanhóis não precisam de visto, então eu era a única pessoa na Embaixada do Japão e o visto saiu em 3 dias. A parte chata é juntar toda a documentação (ver no final do post).

No Brasil é um pouco mais complicado porque dependendo do Estado você tem que ver se tem que ir no Consulado ou na Embaixada. Residentes do Rio, Espírito Santo e Minas (exceto Triângulo Mineiro) por exemplo, tem que solicitar no Consulado do Rio. Residentes do Distrito Federal e os estados de Goiás, Tocantins, Ceará, Rio Grande do Norte, Sergipe, Pernambuco, Alagoas, Bahia, Paraíba, Amapá, Maranhão, Pará e Piauí tem que se dirigir à Embaixada do Japão em Brasilia. De qualquer modo é sempre bom entrar em contato antes por telefone ou e-mail para confirmar documentação, horários, prazos, etc.

A partir da emissão do visto, o solicitante tem 3 meses para entrar no Japão. Se o visto é pedido no Consulado ou Embaixada a taxa é de R$65 no Brasil e €23,50 na Espanha.

Kyoto
Kyoto

JAPAN RAIL PASS

Se você pretende visitar Tokyo e Kyoto já vale a pena comprar o Japan Rail Pass. Esse passe, que só é vendido para turistas, dá direito a usar todas as linhas de trem do grupo JR que cobrem o país, além de quase todos o shinkansen (trens-bala). É um passe que não é barato, mas meio de transporte no Japão é caro e sai mais caro ainda se você decide comprar uma viagem Tokyo-Kyoto por lá. Se você pretende só ficar na região de Tokyo por exemplo, aí já não vale pena, mas também nao vejo muito sentido ficar só em Tokyo ou só em Kyoto depois de atravessar meio mundo.

Esse passe só pode ser comprado por pessoas de nacionalidade não-japonesa e que têm no passaporte o selo de temporary visitor. Se você tem outro tipo de visto, esqueça.

Kyoto
Kyoto

Como comprar o JR Pass

A única coisa chata é que o JR Pass não pode ser comprado no Japão, mas é lá onde se entrega. Ou seja, você compra o passe no seu país e te dão um Exchange Order. Chegando no Japão você tem que ir numa Oficina JR e trocar esse Exchange Order pelo passe propriamente dito. Parece complicado mas é mole. No Exchange Order vem a lista de todos os lugares onde você pode trocar o passe, que basicamente são aeroportos e principais estações de trem, ou seja, lugares que você obrigatoriamente vai passar na chegada. E não demora nem 10 minutos.

Os passes são de 7, 14 ou 21 dias, então se você vai ficar 10 dias o melhor é comprar o passe de 7 e deixar para ativá-lo quando você for fazer as viagens mais caras. O passe também tem duas classes: turista e preferente (Green Pass). A preferente é mais confortável e te permite reservar assento. Para o passe de uma semana a diferença entre uma e outra é de aproximadamente de 70 euros. Eu comprei o Green Pass a achei que valeu muito a pena. Os vagões do Green Pass são reservados e não enchem, ao contrário da classe turista, que muitas vezes não tinha assento junto. Com certeza se eu estivesse viajando só ia preferir o turista, mas viajando com um bebê espaço e conforto fazem muita diferença. Se decidir comprar o Green Pass você deve ter conta que os assentos só podem ser reservados nas Oficinas JR, não da para reservar online. Chegando uns minutos antes do trem você reserva rapidinho, não demora nada.

Se estiver em dúvida sobre comprar o passe ou não e quiser comparar preços, você pode consultar as tarifas de cada trajeto no site da Hyperdia. Só para dar uma idéia de preço eu paguei 38.880 Yenes (292 euros) por um passe de 7 dias em classe preferente. Se fosse classe turista seriam 29.110 Yenes (218 euros). Crianças entre 6 e 11 anos pagam metade e crianças mais novas não pagam.

Normalmente o passe é comprado em Oficinas de Turismo, sempre no seu país de origem. Aqui em Madrid eu comprei o meu na Kintetsu, agencia especializada em Japão. Liguei para lá, fiz uma transferência e mandaram para minha casa no dia seguinte. Para comprar no Brasil você pode buscar uma Agência de Turismo ou pedir através do site JRPass, que entrega em 3 dias.

Osaka
Osaka

Em que meios de transporte o JR Pass é válido

Não pense que com o JR Pass você poderá entrar em qualquer meio de transporte no Japão. A rede de transportes é bem complexa e existem várias linhas privadas. Além disso o passe não vale para o metrô normal e para algumas linhas de shinkansen. Aliás, recomendo antes de entrar num shinkansen consultar se ele é do grupo JR. Nós entramos em um em Kyoto que não era do Grupo e tivemos que desembarcar na estação seguinte.

De qualquer maneira, no nosso caso pelo menos, o passe valeu muito a pena e usamos mais a linhas JR (principalmente em Tokyo) que o metrô. Não tenho a menor dúvida que ele foi mais que amortizado.

Aqui vão alguns dos principais meios que o JR é valido:

  • Todos os shinkansen, com excepção dos serviços Nozomi e Mizuho.
  • Trens expressos e rápidos.
  • Monorail entre o aeroporto de Haneda e a estação de Hamamatsucho.
  • Narita Express (linha entre o aeroporto de Narita e centro de Tokyo).
  • Linhas JR, que incluem a linha Yamanote, sem dúvida a mais usada em Tokyo

A verdade é que a linha Yamanote do JR cobre os principais pontos turísticos de Tokyo e usamos essa linha para tudo.

Tokyo
Tokyo

PLANEJANDO AS VIAGENS COM HYPERDIA

Hyperdia é o site mais usado para planejar suas viagens pelo Japão. Lá você pode consultar horários e preços de trens. Para consultar é preciso saber as estações que são pontos de partida e chegada. Não vale colocar a cidade. Se você colocar Tokyo ou Kyoto o sistema vai considerar a estação principal dessas cidades, que não necessariamente você terá que passar… Para isso o Google Mapas é bastante útil. Se Você não tiver internet o tempo todo no telefone, antes de sair de casa baixe os mapas dos locais que você visitará e assim você poderá se localizar sem se conectar.

Nara
Nara

WIFI 24 HORAS

Antes de viajar decidi contratar um serviço de wifi, para ter internet 24 horas durante a viagem e não ter que usar o serviço de dados do telefone ou ter que ficar dependendo de internet só no hotel. É imprescindível? Claro que não. Mas foi super útil, principalmente para consultar horários de trem, encontrar as estações mais próximas, restaurantes, etc, num país onde o inglês é bem limitado (e quando existe é difícil entender), apesar da boa vontade dos japoneses em ajudar.

Sendo assim, contratei um router móvel pelos 10 dias que estivemos viajando por 6.200 Yenes (49 euros), com seguro e entrega incluídos através da Japan Wireless. O pagamento é feito por Pay-Pal.

Router móvel
Router móvel

Para contratar, basta entrar na página, escolher a opção Mobile Wifi Router, escolher a velocidade (eu escolhi 21 Mbps com uso ilimitado), colocar a data da sua chegada com hora aproximada e o seu hotel.  Quando você chegar no hotel seu router estará num envelope à sua espera.

Para devolver é só colocar o router, carregador, bateria extra etc, num envelope que já vem selado e pedir no hotel que devolvam. Simples assim. Achei esse serviço excepcional.

A conexão é excelente e o router é bem pequeno (metade de um telefone). Mas o melhor é que dá para conectar vários aparelhos, e assim tínhamos os dois telefones e o ipad conectados sempre que precisávamos.

Por último, comentar que em Kyoto tem wifi grátis na cidade quase toda, mas em muitos pontos a conexão é bem ruim.

Nara
Nara

RESERVANDO HOTÉIS

Hotel no Japão não é barato e os tamanhos dos quartos são bem pequenos em geral. Para ter um quarto grande você vai ter que deixar um dinheiro. Outra coisa para ter em consideração é que Tokyo é uma cidade enorme, então localização é a chave para não perder muito tempo de um lado para o outro. Em Tokyo nós ficamos em dois bairros diferentes, por motivos que logo explicarei. Na chegada ficamos em Shinjuku, um bairro mais afastado do centro, famoso pelo maior red ligjht district de Tokyo. Além disso, está do lado de Shibuya e Harajuku, dois outros bairros que tem que ser visitados. Na volta nós ficamos em Minato, entre as estações de Shinbashi e Hamamatsucho, mais no centro de Tokyo, pertinho do mercado de peixe e do bairro de Ginza. Em ambos casos estávamos pertinho de estações JR, que usamos para tudo.

Parque de Shinjuku - Tokyo
Parque de Shinjuku – Tokyo

Em Kyoto nós ficamos em um Ryokan, um hotel tradicional japonês, onde se dorme em tatami e é umas das experiencias obrigatórias no Japão. É um tipo de alojamento bem mais caro que um hotel de estilo ocidental e normalmente é meia pensão e tem um tipo de spa. Toda nossa viagem foi programada em função de um ryokan em Kyoto que aceitasse criança e tivesse pelo menos 2 noites disponíveis, por isso tivemos que quebrar Tokyo em duas fases, o que acabou sendo ótimo. Se puder se dar ao luxo de pagar um ryokan recomendo dormir pelo menos uma noite para ter uma experiência tradicional japonesa.

Kyoto
Kyoto

Pelo mesmo motivo das datas do ryokan, para visitar Nara decidimos dormir em Osaka, que está a 30 minutos de Nara e a 15 minutos de Kyoto, sempre usando JR. Aliás, muita gente que visita Kyoto dorme em Osaka, que tem hotéis mais ocidentais e melhores preços. Nós só ficamos uma tarde em Osaka, mas sinceramente não acho que valha a pena ficar por lá. Se puder, durma em Kyoto, que é uma cidade espetacular.

Nara
Nara

Visto

Embajada del Japón en España

http://www.es.emb-japan.go.jp/

Documentos solicitud del visado en la Embajada del Japón en España

http://www.es.emb-japan.go.jp/consular/tipos_visado/visa_visita_amistades.html

Documentação para visto Embaixada do Japão no Brasil:

http://www.br.emb-japan.go.jp/visto_curta.html

Consulado do Japão no Rio de Janeiro

http://www.rio.br.emb-japan.go.jp/

Consulado do Japão em São Paulo

http://www.sp.br.emb-japan.go.jp/

Embaixada do Japão no Brasil

http://www.br.emb-japan.go.jp/

Outros Consulados no Brasil:

http://www.rio.br.emb-japan.go.jp/itpr_pt/contato.html

4 thoughts on “Viajando pelo Japão: informações úteis para programar a viagem”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s