Segundo dia em Madrid: Retiro, Museo del Prado, Gran Vía e Chueca

Roteiro segundo dia:

  • Puerta de Alcalá
  • Retiro
  • Museo del Prado
  • Museo Thyssen-Bornemisza (pode ser deixado para um quarto dia)
  • Plaza de Cibeles
  • Gran Vía
  • Mercado de San Ildefonso
  • Chueca (noite)
  • Mercado de San Antón (noite)

No final desse post você pode encontrar os mapas de Madrid com os principais pontos turísticos e o restaurantes recomendados.

Para curtir ao máximo o dia recomendo acordar cedo e começar o roteiro na Puerta de Alcalá, um das cinco antigas portas reais que davam acesso à cidade de Madrid. Daí podemos entrar no Parque del Retiro, um dos mais importantes da capital, e na minha opinião o mais bonito.

O parque é grande, então recomendo ir direto na zona do laguinho onde está o monumento a Alfonso XII. É um dos lugares mais agradáveis do parque (nos fins de semana de sol fica lotado, e não muito agradável), onde se pode alugar um barquinho a remo. Vale a pena ver também o Palácio de Cristal, um dos edifícios mais bonitos do parque.  Evite sentar em um dos cafés do parque, são ruins e caríssimos.

Outra opção é alugar uma bicicleta pública elétrica na entrada da Puerta de Alcalá e fazer toda a visita em bici (mais detalhes sobre as bicicletas públicas elétricas aqui). Aliás, todo o roteiro pode ser feito em bicicleta, sempre deixando a bicicleta nas estações de recarga em cada parada proposta.

Saindo do Retiro vamos ao museu mais importante da capital: o Museo del Prado. Para mim não é o museu mais legal porque é muito renascentista. Mas não dá para vir a  Madrid e não ir pelo menos conhecer algumas das suas obras mais importantes. Assim como o Louvre, em Paris, o melhor é planejar a visita de acordo com as obras de maior interesse e fazer um tour mais objetivo. O próprio museu sugere no site o que ver em 1, 2 ou 3 horas (ver link no final do post). De segunda a sábado o museu é grátis das 18hs às 20hs e nos domingos e feriados das 17hs às 19hs. No horário normal a entrada custa 14 €.

A essa altura já deve ser hora de comer. E justo atravessando o Paseo del Prado está o Estado Puro (ver aqui), um restaurante onde se pode provar as típicas tapas espanholas, com selo de Paco Roncero (2 estrelas Michelin) e a bom preço. Um restaurante imprescindível para que faz turismo em Madrid.

Mini-burger Estado Puro
Mini-burger Estado Puro

Para quem gosta muito de museu e tem disposição, ali do lado está o Museo Thyssen-Bornemisza. É um museu que sempre tem exposições temporárias, então vale a pena checar a programação antes de ir. Para quem fica mais do que três dias em Madrid, o melhor é deixar tanto o Thyssen como o Jardim Botânico (que está ao lado do Prado) para outro dia e fazer tudo com mais calma.

Continuamos caminhando pelo Paseo del Prado em direção à Plaza de Cibeles, uma das mais simbólicas da capital. É aí que está a Fonte de Cibeles, onde se comemoram as vitórias do Real Madrid e da Seleção espanhola. Na praça está um dos edifícios mais bonitos da cidade: a Prefeitura. É um edifício espetacular tanto de dia como à noite.

Daí seguimos pela Calle Alcalá em direção ao centro, até o número 42, e fazemos uma parada estratégica no Círculo de Bellas Artes, onde subimos até a cobertura (entrada pela Calle Marqués de Casa Riera, 2). Na cobertura há um bar, onde se pode tomar uma sangria e apreciar uma das vistas mais bonitas da cidade (detalhes aqui).

Vista do Círculo de Bellas Artes: Plaza de Cibeles
Vista do Círculo de Bellas Artes: Plaza de Cibeles

Nesse ponto entramos na Gran Vía, umas das ruas mais importantes de Madrid do ponto de vista comercial, turístico e de lazer. É muito famosa pelos seus teatros e inúmera quantidade de lojas internacionais de moda.

Na altura de Callao, justo na Plaza de Callao, tem um Corte Inglés com uma zona Gourmet Experience (9º andar) que vale a pena conhecer. Aí está o StreetXo, um restaurante delicioso e barato, para comer em pé na barra tomando a melhor cerveja espanhola (Alhambra verde). É uma proposta informal de David Muñoz (3 estrelas Michelin), acessível para todos os bolsos. O único problema é que o restaurante está fechado entre 16:30hs e 20hs (ver detalhes aqui). Essa zona Gourmet do Corte Inglés ainda tem umas vistas maravilhosas para a Gran Vía, e só por isso vale a pena subir.

Tataki de pez mantequilla de StreetXo
Tataki de pez mantequilla de StreetXo

Atravessando a Gran Vía, entramos pela calle Fuencarral, uma rua exclusiva para pedestres, também com muitas lojas. Um passeio muito agradável no final da tarde. Caminhamos até o nº 57, onde está o Mercado de San Ildefonso (detalhes aqui), um mercado super bonito, com vários postos de comida e uma varanda ótima para tomar alguma coisa e descansar. Ao contrário do Mercado de San Miguel, esse mercado tem várias mesas e sentar geralmente não é um problema.

Terraza do Mercado de San Ildefonso
Terraza do Mercado de San Ildefonso

À noite recomendo ir à Chueca, um dos bairros boêmios da capital e um dos meus preferidos. A visita ao Mercado de San Antón é obrigatória (ver aqui). A parte do mercado que mais gosto é a zona para comer em pé nas barras, mas entendo que depois de um dia cansativo mais vale sentar e comer tranquilo. No próprio mercado há um restaurante na cobertura (Restaurante-Terraza La Cocina de San Antón) que pode ser uma opção. No andar onde estão as frutas e verduras também tem um bar legal com umas croquetas maravilhosas e que dá para sentar.

Restaurante-Terraza 'La Cocina de San Antón'
Restaurante-Terraza ‘La Cocina de San Antón’

Mas entre Chueca e Malasaña não faltam restaurantes legais para todos os gostos e bolsos, dos quais listo alguns para facilitar:

  • Asiático fusão: Asiana Next Door (ver aqui)
  • Mexicano: Tepic (ver aqui)
  • Gastrobar japonês: Oribu (ver aqui)
  • Alta cozinha: Dstage (ver aqui)
  • Internacional: Lamucca de Pez (ver aqui)
  • Pizza argentina: Mastropiero (ver aqui)
  • Hamburguer: Pecado Carnal Chueca (ver aqui)
  • Hot Dog: It Dogs (ver aqui)

Museo del Prado

Paseo del Prado S/N – Madrid

www.museodelprado.es

Horários: Seg-Sáb de 10hs às 20hs e dom de 10hs às 19hs. Grátis as duas últimas horas de cada dia. Entrada normal: 14€

Tour recomendado pelo Museu:

1 hora no Prado: https://www.museodelprado.es/coleccion/que-ver/1-hora-en-el-museo/

2 horas no Prado: https://www.museodelprado.es/coleccion/que-ver/2-horas-en-el-museo/

3 horas no Prado: https://www.museodelprado.es/coleccion/que-ver/3-horas-en-el-museo/

Museo Thyssen-Bornemisza

Paseo del Prado, 8 – Madrid

www.museothyssen.org

Mapas

Mapa Centro Madrid com Restaurantes

Mapa Metrô Madrid

Mapa completo Madrid

2 thoughts on “Segundo dia em Madrid: Retiro, Museo del Prado, Gran Vía e Chueca”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s